Murilo Gun

Quem está online

Temos 33 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
JORGE DE SENA: INVENTOR DE LINGUAGENS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Dedico a resgatar do pó, esmaecer a pátina rigorosa que encobre a poesia dos maiores poetas lusos do século XX, um do 3 ou 4 maiores,

 
POESIA ABSOLUTA: O HIPERVERSO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A situação – mais do que bem diagnosticada – de descontemporaneidade (ou meras descontemporanização radical) absoluta dos poetas (ou da poesia) brasileiros,

 
CONFISSÕES A MIM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Como você se sente hoje, traste do feicibuque?

 
ALÉNS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Além dos arquipélagos da pele

e dos sintomas árduos de estremecimento do coração

além das roxas voragens da voz

 
DESEXERCÍCIOS POÉTICOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se poesia se faz, faz-se com o mínimo de palavras mínimas de sentido máximo, então... viva a filosofia do irracional absoluto, que abriga (e obriga a se expressar)

 
LEVANTE DO FALSO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Minha voz sal alevantando-se

lua de cócoras, pâncreas elevado

gerúndios dançando balés brancos

 
ANÍBAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A destruição de Cartago

fogo cartaginês virando cinza

foi-se como nuvem do céu vadio

 
A DUBIEDADE POÉTICA É VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A cansada modernidade ferida mortalmente pelos dardos e tacapes e acirradas medidas e chusmas de rimas certeiras disparadas (os rimários) pela Geração 45 sucumbiu.

 
O EXPRESSIONISMO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

No começo do século XX, na França e na Alemanha, surge um grupo de pintores chamados expressionistas na Alemanha e fauvistas na França.

 
MEU MÉTODO POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Pela primeira vez numa vida, eu (ou um poeta poeta) vai (vou) confessar, Expor, abrir à horda ignara,

 
AOS MÚSCULOS DO ESPELHO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A pormenores anônimos

e eflorescências virais

a abóbadas ingentes e estrelas rurais

 
POEMA ANACRÔNICO DE GUERRA DE ROSAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Da úmida manhã de róseos vômitos

a musa da terceira guerra

atordoava trilha e intrigas de estrategos

 
AOS OLHOS DE TIRÉSIAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Tirésias viu a noites sobre noites

contemplou lumes cansados.

E olhou vísceras douradas ou facínoras.

 
LOUVOR À LIVRE INICIATIVA E AO TEMER LIBERALISMO OU SUICIDE-SE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Faça-se a si mesmo

liberte-se logo

dos grilhões umbilicais.

 
INFIEL SAGA DO ORGASMO DE PENÉLOPE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Lençois de Ítaca traziam rastro

da fila do sêmen dos pretendentes

a rolarem sobre corpo de Penélope nu

 
O SUBLIME E O HORROR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O sublime e o horror são irmãos (em Alberto Lins Caldas). Em comum, têm o assombro.

 
À ONDULAÇÃO DO NOJO EM DÓ MINÓRIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ondula o pensamento

como corvo no ar noturno

vazio aumenta o amor e arrebenta

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 79

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes