Murilo Gun

Quem está online

Temos 50 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
A SONÂMBULOS OLHOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

De príncipes noite sonda insônia anual

espreita  escombros azuis da pálpebra que descamba

sobre sono que não vela olho.

 
APENAS DIREI PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

SOBRE A PRAÇA ONDE MINHA INFÂNCIA ADORMECEU

A chusmas de pássaros oferecer

meu peito casto e ilusão valente

 
TÓPICOS DE ANATOMIA DE GATOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Lua pálida em céu férreo boia

e bombardeia de luz flácida

chão inocente.

 
DA INCAPACIDADE VOLUNTÁRIA PARA EXPLICAR O POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

E se pesado poema leve quem o leia

ao abismo do sentido e o enleie

num labirinto de orvalho cego

 
POEMA POR VIR VINDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O tempo, que é impiedoso, mesmo cruel, além de irrepetível e irrecusável, literário, como qualquer outro, passa... e no Brasil não se percebe.

 
É PRECISO CONJULGAR TUDO COM NADA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A Auchwitz, chão

apinhado de mortas e ossos.

Do útero do amanhã

 
LUGAR DA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia está em não dizer

no arredor do silencio

na placidez do bismuto

 
APENAS DIREI PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

SOBRE A PRAÇA ONDE MINHA INFÂNCIA ADORMECEU

A chusmas de pássaros oferecer

meu peito casto e ilusão valente

 
CÂNTAROS DE SOM SUSTENIDOS DE SEREIAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Choviam cântaros de partituras

grosas de estrelas anãs

e razias de rãs se alastravam

 
CRIAÇÃO: CARÁTER ABSOLUTO (Crônica) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O que caracteriza, colocando-o num patamar inédito, o poeta absoluto é que o poema por ele produzido em composição livre de regras anacrônicas

 
ÁPEIRON PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O nada existe

existe o nada

existe nada

nada existe.

 
VERBOS CORPORAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia lida com verbos corporais

seres de palavras aladas atando os poemas

à página, terçam com o imaginário do mundo

 
DEUS MODERNO DA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nunca descobri como vim a Holderlin. Algo me fez ressoar seu nome, creio, quando de minha primeira estada na Alemanha

 
OSTINATO RIGORE VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(LIBERAÇÃO TOTAL DA FORÇA EXPRESSÃO)

Preciso atentar que o substrato imagético

é naufrago, oculta-se nas sombras do verbo

 
A ÚLTIMA DECADÊNCIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Está-se a descortinar a 6ª revolução tecnológica da era contemporânea da pequena história humana (cheia de vicissitudes, aventuras, desventuras e crises de dor).

 
A YOLANDA QUE AMA O AMOR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Yolanda Cavalcanti,
como a chamou Vital Corrêa de Araújo,
é a Paladina do amor.

 
EU SOU AQUERONTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(não tenho ventre e a luz

em mim foi dilacerada)

Sou o acesso à terra da aflição (líquida)

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 3 de 79

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes