Murilo Gun

Quem está online

Temos 24 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



GERAÇÃO POESIABSOLUTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quinta, 27 Setembro 2018 22:44

Já se detecta, adverte ou ensina o professor, poeta (absoluto) e crítico literário, Admmauro Gommes, o surgimento da raiz, a reboque do Em movimento PA,

de uma geração poética NOVA – um frisson novo – A GERAÇÂO DA POESIA ABSOLUTA.

 

Deriva esse ímpeto geracional do Em movimento POESIABSOLUTA, grife poética surgida nas extensões eruditas da FAMASUL. Dezenas de alunos de Letras e formandos das Faculdades da Mata Sul – FAMASUL – Palmares-PE, professores severos e poetas vinculados ao Centro Cultural VCA, todos deram-se as mãos e inconsciências criativas para fazer o futuro da palavra lírica.

Atende a um desejo oculto e real de abrir rumos, libertar caminhos, alienar fronteiras, derrubar amarras e atamentos ou peias ruins... desejo de futuro sem sensação imediata, sentimento que se ocultava no paiol do cotidiano severamente.

O que move os novos geracionistas é a consciência forte do em movimento em que ingressam. Porque cada geração é uma ruptura e uma inauguração de um futuro ainda indeterminado, porém promissor e consequente.

O mais vital é o desprendimento do passado e abandono de todo anacronismo.

São pessoas que pretendem afirmar-se por si próprias, desaderindo do passado e mudando a pele antiga e opressora porque infecunda.  Como líricas serpentes.

Esse desapego ao passado imediato é fundamental. Essa afirmação é uma mola que faz ascender o sopro transformador geracional. É um impulso vital. Elã fatal. Que envolve todos que dividam identidade espiritual, como é o caso.

A geração POESIA ABSOLUTA é uma geração-dínamo, motor de desejos. Daí, o vínculo psicológico inovacional, em que crenças e desejos se irmanam em torno de vivência lírica. Em função da necessidade do porvir poético.

Todos assumem uma mesma condição de viver e sentir liricamente, embora de forma diversa. Pois, a diversidade, a originalidade, o estilo pessoal único são vitais.

Esse elo psicológico e espiritual é fundamental à montagem e prosperidade de mais nova Geração poética do pedaço.

Será uma geração sem ídolo, só culto ao poema. E que não sucede a outras, apenas reformando a poesia, mas é fundadora de uma nova sensibilidade poética, de um novo meio de ver e ser poeta e poesia: revolucionária, digamos. Traz o fermento da descontinuidade e da rebelião da poesia em riste, além da apetência séria ao novo, não vanguarda propriamente. São poetas com atitude criativa impávida.

O estilo Poesia Absoluta é novo, apto, indefinível, mescla de estilos novos e futuros, na medida de Merquior – um dos alicerces da PA. Mas, que exige renúncia do antigo, entre os membros antenados com o futuro. Como diria o Satã de Ipueiras.

Nela, na Geração PA, flagra-se um à vontade de renovação radical – tipo fênix, ressurgimento das cinzas da poética velha, que há cem anos predomina, sufocando e impedindo a nova – esta, que se estabelece sob a égide da inovação cabal – de rabo a cabo.

Pode-se dizer que a geração POESIABSOLUTA não nasce, faz-se (como diria Guillermo de Torre), de um sopro de barro lírico veio – e é um veio de futuro do estro brasileiro. Alguma geração inovadora haveria de vir, necessariamente ser.

Que vem fechar as vias antigas e trazer a abertura de novas veias líricas, expostas ao benefício intelectual dos jovens e velhos poetas, em forma de ar novo e sangue do porvir. Que agora jorrará em ímpetos poéticos sublimes.

Os precursores de Augusto dos Anjos a Borges e Lautréamont serão elencados, numa eleição, ou num congresso que demarque esse novo tempo.

Este documento foi feito de supetão, na madrugada de 29 de junho de 2016. É a primeira versão e a ser aprimorada, desde que é um Manifesto ou borrão de ata de criação em aberto, em movimento.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar