Murilo Gun

Quem está online

Temos 17 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



INTRODUÇÃO A MIM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 30 Outubro 2018 21:50

A linguagem é uma descoberta diária

algo que move  a alma (imobilizada

pela usura sucessiva dos dias prósperos

e das noites mortas e lúcidas)

e invento o mundo. E o centro

o dínamo, a máquina transformadora

o que há de transcendente neles é a poesia.

Que ela contém e completa. Cria.

 

A matéria verbal que a poesia conforma

(ou deforma picassoamente) é luz. Centro

dinâmico do ser. Rotor e êmbolo do fazer

que seja humano humano. E não objeto

(com) de sentimento (mundano), como (de) emoção

amor corporal, sede de sair de si

para lugar algum).

A linguagem é a usina que liberta o homem.

Capaz de dilatar ou encolher a roda do tempo.

 

Voz oval, cântico

de que nasce o espírito

cimo onde sombra tombe

beire o desespero e a bonança beire.

Omoplata da palavra. Única

força viril, exata

capaz de rebelar o ego

ávido de usura e dor (do outro)

(que dê prazer)

para ter êxtase.

 

Da sacrílega alma do verbo

veio de Deus.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar