Murilo Gun

Quem está online

Temos 12 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



CÂNTAROS DE SOM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 28 Novembro 2018 23:32

Choviam cântaros de partituras

grossas de estrelas anãs

e razias de rãs se se alastravam

no ventre dos tanque cósmicos.

Na treva de teus olhos poloneses

curados a nanquim estive.

Além de mim, músicas de água escova do jasmim.

 

Abeira-te útero do destino

do hímen implacível coisas complexas

ventre inerte dos mares

pássaros que tempo escancara.

 

Noite antiga atravessa

trama cerrado do meu nome

ilumina sábado vãos e labirintos ocos do coração

paisagens incrédulas devassa

clareia escuro da alma.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar