Murilo Gun

Quem está online

Temos 20 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



Poemas
ÁPEIRON PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 13 Novembro 2018 22:16

O nada existe

existe o nada

existe nada

nada existe.

 
DA INCAPACIDADE VOLUNTÁRIA PARA EXPLICAR O POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 12 Novembro 2018 22:53

E se pesado poema leve quem o leia

ao abismo do sentido e o enleie

num labirinto de orvalho cego

 
VERBOS CORPORAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 12 Novembro 2018 22:51

A poesia lida com verbos corporais

seres de palavras aladas atando os poemas

à página, terçam com o imaginário do mundo

atualizado em Terça, 13 Novembro 2018 22:46
 
É PRECISO CONJULGAR TUDO COM NADA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 07 Novembro 2018 22:00

A Auchwitz, chão

apinhado de mortas e ossos.

Do útero do amanhã

 
OSTINATO RIGORE VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 07 Novembro 2018 21:58

(LIBERAÇÃO TOTAL DA FORÇA EXPRESSÃO)

Preciso atentar que o substrato imagético

é naufrago, oculta-se nas sombras do verbo

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 157