Murilo Gun

Quem está online

Temos 2 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Siga-nos



PoesiAbsoluta
Acesse vários links PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

>>MURILO GUN: + de 1.000 fotos e matérias sobre Gun, filho do editor. VCA.

>>POESIA ABSOLUTA: A + nova novidade em poesia. O avanço do novo estilo. Leia mais de 200 ensaios a respeito dessa invenção.

>>Vários livros de poemas como A expensas, O Crepúsculo do Pênis, ID, Hîmen de Mallarmé, Kant não estuprou a camareira.

>>Milhares de textos sobre a verdadeira literatura do 3° milênio.

Leia e consulte e copie deste SITE que divulga a melhor poesia.

>>Leia O MONITOR, jornal com 106 anos de idade, respeitável e centenário periódico. E os editoriais absolutos de VCA.

>>Leia dezenas de números das revistas mais moderna do Brasil: URUBU, SINGULAR, PAPELJORNAL e MONITORANDO.

Contato:  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar

 
NOTAS (16) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Essa mania, essa anelo artificial de perfeição formal externa, essa arte de relojoaria verbal e ourivesaria rímica, essa performance métrica, esse lavor versificatório todo, tudo é insincero, falha de originalidade, artifícios forçados.

 
A ESTIRPE ETERNA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vi minha estirpe beber como cães

vi chacais rasgarem-me os ébrios olhos

sob um céu cambriano e vagaroso

 
O POETA PELEJA COM O ANJO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(COMO RILKE)

A peleja com o anjo

se dá no ringue da página

 
PARAEPÍGRAFES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Baudelaire tinha o profundo sentimento de que o horror de viver não pode ser consolado pela morte nem substituído pela glória de ter algo.

 
SEIS POEMAS OUT/2015 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ácrono, poema vive extenso e livre.

Onde se esconda a luz, em celas, ondas

círculo de partículas muros de lumes

 
TRÊS POEMAS DE 2015 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Labaredas de setembro

candelabro de outubro

rosáceas de palavras

 
FLUXO VITAL DE INCONSCIÊNCIA EM ATO 2 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

1.Excavo (com x, pois o objeto é o id), além das impassíveis escavações, que faço, dia sim, outro não,...

 
ALVO IMPERECÍVEL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Destro arco porte

ágil presa da mão

retese-o com fervor

 
EPÍGRAFE DE OCTAVIO PAZ PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(ALICERCES DO POEMA ABSOLUTO)

1.A irrupção de expressões prosaicas no verso

que se inicia com Victor Hugo e Baudelaire

 
POEMAS DE OUTUBRO 2015 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nuvem que o outono apoda

de tentações venéreas

vesânias poderosas (e irredutíveis)

 
LÂMINA OU LABAREDA DE ÉREBO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fazei de mim noite para que tochas uivem

à sombra dos óbolos úmidos de velhas salivas

e o ofício dos incêndios surja como frágua

 
ÉBRIO FOGO IBERO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

ÉBRIO FOGO IBERO

IBERO FOGO ÉBRIO

FOGO IBERO ÉBRIO

 

Chama ébria dos revérberos

calmas pupilas ofuscava

avivada pela memória de fósforos iberos

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 64

Jornal O Monitor

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Textos Agrestes