Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 7 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Siga-nos



PoesiAbsoluta
DOIS POEMAS MAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

CIÊNCIA E IRA

Bólido plúmbeo dispara

movido a ciência e ira

 
SOMBRA DO BARRO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Para além de tênue sepultura voa

sopro que ao morto abandona

e feito pássaro assoma a cimos lentos

 
3 POEMAS PUROS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Claridade é mineral rumor

de luzes octaédricas e cristal a transluzir

sais a alicerçam de ininterruptas

 
ELOGIO A ELA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Brilho fêmeo da lua coa-se

de teu olhar de gata castanha.

 

 
O PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

 

Cisnes pareciam

elefantes úmidos

que a canastra do tempo

esmaecia

 
CÓPULA ALVA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

O mundo é guiado por forças irracionais e não, como em geral se acredita, pelas rígidas (e lógicas)

 
SEGUNDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Segundo Paz, só um poeta recente é nosso precussor e contemporâneo: Mallarmé, cuja missão poética é tripla: encarnar a ausência,

 
LUX FIAT PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao mundo (nem a alma) interessa

à poesia absoluta.

 

 
ACONSELHO VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se no livro do destino, amiga

leres desejos realizados

 
PASSAM ESPERANÇAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Passam esperanças como baronesas

na roda lenta da enchente

como nomes cravados nas lápides urgentes

 
SALTO QUÂNTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

DO ACASO DE UM SINTAGMA À NECESSIDADE DO POEMA ABSOLUTO
O acúmulo de quase cem anos de poema de poeta, isto é, a multiplicação quase infinita de poemas de baixa qualidade

 
POESIA SINGULARMENTE PLURAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Quando Barthes determina que o texto seja fruto de um práxis significante (e não almeje mero significado),

 
ENGENHO DE JARDIM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Jardim engendra pássaro e flor, engendra

abelha e voo, meio-dia azul e bem-te-vis canoros

além de canículas eclesiásticas, preces de verão

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 9 de 69

INFORMA GARANHUNS

Jornal O Monitor

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Textos Agrestes