Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 39 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Siga-nos



PoesiAbsoluta
ALGUÉM QUEM? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Alguém tem meus cílios leprosos

alguém truncou minhas pálpebras velozes

dinamitou o futuro, destroçou cofres, desencatou caixas

 
USURA E PRAZER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Poetas são covardes. Destituídos da coragem de ousar exatamente porque poeta é romântico.

 
CONVERSA MOLE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

E este o perfeito título de minha inotada participação no FACEBOOK.

 
O MELHOR LADRÃO VENCE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Assiste-se, no Brasil, hoje, aqui, agora, a um duelo entre ladrões (políticos),

 
AMADA É PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Melhor do que uma braçada de flores

ou caminho de rosas.

Amada é muito melhor

 
DOIS POEMAS MAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

CIÊNCIA E IRA

Bólido plúmbeo dispara

movido a ciência e ira

 
LUX FIAT PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao mundo (nem a alma) interessa

à poesia absoluta.

 

 
ROSTO SOBRE HINOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Rosto inclinado sobre hinos

formas salvas do tédio

romãs arrulhando na bandeja

 
MAMÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Observe como se come mamão. Uns, colocam fatias no prato e, uma

 
PORQUÊ? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por suporte   

Por que gordinhas estão sempre mastigando em público – e em privado...,

 
OITO POEMAS DE FIM DE TARDE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Com lâmpada do amor alma

ilumina abismo largos

e a omoplata do nada.

 
SOMBRA DO BARRO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Para além de tênue sepultura voa

sopro que ao morto abandona

e feito pássaro assoma a cimos lentos

 
3 POEMAS PUROS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Claridade é mineral rumor

de luzes octaédricas e cristal a transluzir

sais a alicerçam de ininterruptas

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 70

INFORMA GARANHUNS

Jornal O Monitor

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Textos Agrestes