Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 5 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Siga-nos



PoesiAbsoluta
1968 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quem usurpou as orquestras

e embriagou caminhos?

Quem emudeceu  as sementes

 
BELEZA ABSOLUTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Narciso perde-se na busca

da beleza absoluta e se consuma

no recôndito sítio e impuro

 
ROSA NÃO RASTEJA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

À flor que se eleve

da haste que rasteja

desde a seiva viva

 
DÉCIMO POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Luz é raiz... e âncora de matiz quântico.

Cultivo um jardim de raiva no escuro.

Só à república de triângulos resisto.

 
1ª ORELHA DE SILO DO SILÊNCIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vital excede. Como poeta. Faz jús à multa

por excesso de bagagem metafórica

em seus voos herméticos e inconstantes.

 
COR DA COVARDIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A cor da covardia é política et poluta.

Águas tenebrosas que a secretam são velozes.

E a abissais profundezas de intensos vermelhos

 

 
OSSOS DO SILÊNCIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Côncavos ecos brotam de búzios cristalinos

infinitesimais delírios aliados a náuseas

do espírito com lapsos de loucura se irmanam

 
A COMPARAÇÕES EXCÊNTRICAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cântaros enterrados como profundos espelhos

portos sepultos como túmulos de água

cinzas soluçando sobre ossos de sombras

 
ENUMERO O CAOS (2) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ribeira mordida de pássaros, córrego amordaçado a cânticos de rosas

arredores dourados de cobiça e orvalho

cálices de pez arrancados do inferno rápido

 
Orações sonoras tecendo cônegos verbais PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

e orações sonoras tecendo cônegos verbais

e ladaínhas nuas escapando do ventre

obrigatório dos monges.

 
QUESTÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A tona da verdade (como a beira do

inferno ou a borda do abismo) não é redonda.

Qual a cor e o jeito dela?

 
TIME POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Criatura de pó e pluma.

Isso é luz ou ouro?

Trêmula flauta de osso.

 
VITALIANAS NOVAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Afogue e ganso no hímen do abismo.

Venda a vida à vista, mas dê o necessário

desconto temporário.

 
CIORAN E DEUS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cioran em A arrogância da oração é lírico, preciso excelso.

 
UTOPIAS ESGOTADAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Amiga, ao dares costas ao mundo, instala-se

a pústula e o verme se achega ao espírito

atraído pelo odor a santidades breves ávidas

 
CADÁVER ADIADO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Perfure fragmentos de brilho

com ótica clava sonâmbula e obtenha

diafragmas noturnos para o coração da lua.

 
CONHEÇA O SAL DA PALAVRA E A SEDA DA LUA CONHEÇA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vá ao silêncio das raízes

ouça rumor da vida da veia da linfa pulsando

impelida por coivaras amestradas, saiba

 
ENTRE QUIMERAS E SOLFEJOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Entre galáxias e equimoses, entre

automóveis e gaivotas ardendo

entre lucros sólidos e tumultos imobiliários

 
A sombra dos objetos alongada PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A sombra dos objetos alongada

como hóstia côncava ou ébria

na haste da encruzilhada depositando seu monturo.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 2 de 52

INFORMA GARANHUNS

Jornal O Monitor

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Textos Agrestes