Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 23 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Siga-nos



PoesiAbsoluta
OUVIDO DE BÚZIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

É ofício do búzio ouvir

mares e lamúrias

(e desenhar presságios

 
GOSTO SE DISCUTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Gosto de mocinhas macias

(como maçãs vermelhinhas)

e de calcinhas de úmidas moçoilas

 
RECEITAS ON THE ROCKS PERFEITAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Troque ócio por verso

rama por vício

e cure com poesia

 
CÁLICE DE CULPA E SAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

ANGÚSTIA DE CUTELO

Quem imagina

da angústia do cutelo

 
INCÊNDIO NU PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O futuro está no escombro

(que vive das obras dos homens)

respira como a rosa dos detritos

 
CREDO DE LEZAMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Eu creio que a maravilha do poema

seja chegar à criação de um corpo, de uma

substância resistente e encravada gozosamente

 
GRIFOS MEUS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

ao árduo cristal, o infinito

à álgebra azul da equação cósmica

às galáxias, a seus átomos e cores

 
CREIO EM LEZAMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

EXPLICAÇÃO VITAL

Quando mestre Sábastien Joachim decretou que a minha intenção é derrubar o significado não quis dizer que desvalorizo

 
TRÊS POEMAS DE 2011 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nos papiros que a pedra pômes aperfeiçoa

está escrito (maktub) que aos poetas

serão concedidas coroas de dores

 
DOIS POEMAS PERDIDOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Último alento, frágil gaze, seda dissoluta, apanágio

extremo, unção da ida perpétua, estreita passagem ao fim do nada.

Não tornei, perdi, abandonei entranha, ácida

 
SETE ESTUDOS ALQUÍMICOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Desejo coagula

Enxofre é paradoxal

Anjos ainda caem do céu como antigamente?

 
CINCO PÓS-POEMAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vou a mim às margens.

as minhas temerosas profundezas

ao abismo que sobre mim ergo

 
O MUNDO VICIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

REFLEXÕES APOÉTICAS

O ego (industrial e lato) segue seu curso

por entre as tundras do ominoso

 
NOSSA SENHORA A LINGUAGEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A marca (função ou caráter) da poesia moderna é reconhecer que quem fala – quando não se omite ou mascara , é a linguagem,

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 6 de 92

INFORMA GARANHUNS

Jornal O Monitor

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Textos Agrestes