Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 37 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



RESISTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 30 Agosto 2016 20:39

“Eu anotava silêncios (passeando pelo acaso).

Noites e sensações cinzentas, fixava (no ocaso).

O inexprimível fixo levava ao íntimo. Agarrava as vertigens com ardor”.

De Alquimia do verbo/Rimbaud

 

A poesia é a palavra que precisa

fixar (na acepção química do termo) o inexprimível

porque as coisas não podem ser reveladas

esterilmente (para satisfações burguesas

ou meros prazeres mundanos). VCA

“Isso quer dizer o que quer dizer literalmente

e em todos os outros sentidos.” Rimbaud

respondendo à pergunta: o que você quis dizer neste poema?

 

“Findei por considerar sagrada a desordem do meu espírito.”

Rimbaud

 

É o mercado, e não a proteção de um príncipe,

que o poeta deve conquistar. VCA

 

É inverdadeiro que o autor morri antes da edição etc. Nem tenho filha Heloisa.

(Notas ao conto que VCA publicou em antologia).

 

Segue-se, como anexo, torpe poema torpe, publicado a respeito desse conto

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar