Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 57 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



AGAPANTOS E ASFÓDELOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 09 Agosto 2017 23:09

Nos pomares das beiras do inferno

na triste ribeira do Aqueronte

viçam asfódelos, agapantos florem.

Que branco limbo me espera a alma escura?

 

Quem perfura meu coração de lírio?

Encontrei enfim minha companheira mais sincera

e devotada:  a solidão.

 

Rosas cruentas, magnólias depravadas

flores cor de vômito parecendo

carnes decomposta, verdades de bosta.

 

A lenta e segura decomposição da vida

começa no rosto e dorso da mão e segue

as velas do tempo.

 

Comentários  

 
0 #1 Paulo Caio 09-02-2018 16:39
Era isso ou zero - e também eu tinha esperanças.
Citar
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar