Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 81 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



PALMO DE ALENTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 09 Agosto 2017 23:14

Coro de seivas inebria

noite dos unguentos velozes.

Átimo de gozo estremece

cristais trêmulos do ventre.

Se  esgueira pelo corpo delírio

pela alma rolam suspiros.

Palmo de alento percorre

leito onde carne já dorme.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar