Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 62 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



(D)O SILÊNCIO COMO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 11 Outubro 2017 00:26

O silêncio (se) consome

como grito ou sombra

gasta o gesto

acaba a presença

gasta a si mesmo, gesta-

se e se severo some

em sua essência sem óbice

o silêncio se consuma

como grito ancião e cego

como cão velho

no seu princípio que é essência

que o rimbaudiano eco acrescenta

ao que se ausenta.

 

Véus surdos de pó vivem

(d)o vozerio do que é vivo cessa.

 

O silêncio vige

como o pélago no profundo

o silêncio assoma

à pele da superfície (rumor da tona).

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar