Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 36 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



CÍTARA ÁRTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 11 Outubro 2017 00:30

Cítara abstrata

empilha pedras

óbices arranja

acorda o caos

o id maneja

desconcerta o mundo

a máquina gangrena

avilta a vida

desmembra a alma

o tegumento da palavra desonera

(antiorféico poema

cítara ferida de vidro e pasmo)

 

 

 

 

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar