Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 32 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



Poemas
RAÇÃO DE SOMBRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 07 Março 2017 14:50

“De vez em quando a insônia vibra

com nitidez de sinos”

e cristais recrutam a impossibilidade da linguagem

para fazer cirandas de andorinhas (e poesia)

 
LENTO SAL SOL RECLUSO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 07 Março 2017 14:49

às fábricas da aurora

Ouro vago da sombra

que tarde enclausura

na cloaca dos escombros

 
VÉRTICE BRANCO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 07 Março 2017 14:48

(ou flauta de osso)

Das sonoras vértebras do silêncio

demoram-se as melodias do ocaso

a medula do grito encaracolada

 
[ CÍVICACENA ] PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 07 Março 2017 14:46

Empampanoado Alcebíades adentra

o receptáculo do ébrio banquete

simpósio da náusea, envelope aberto

flautistas o cercam, o palavrório agita

 
PORNOGRAFIA FLORAL OU EDUCAÇÃO SEXUAL PELO PÁSSARO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 07 Março 2017 14:45

(pra não dizer pelo pênis)

Cópula do lótus com a abelha

do junco com o vento úmido

do bentevi com a papoula nua

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 89