Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 84 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



Ensaios
O SUBLIME E O HORROR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 02 Dezembro 2015 20:44

O sublime e o horror são irmãos (em Alberto Lins Caldas). Em comum, têm o assombro.

 
MISTÉRIO DA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quinta, 14 Maio 2015 19:14

O mistério da poesia somente se engasta na página (papel ou alma) com o selo (ou saliva) da metáfora, com o elo que sólido cola palavra e imagem (liame de vocábulo) e assim monta o objeto sintagma, molécula do verso.

 
SOBRE MISTÉRIO E COMPREENSÃO DE POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quinta, 14 Maio 2015 19:12

As palavras poéticas montadas em sintagmas velozes como cavalos filológicos e selvagens (ou soltas na hara da página), quase indomesticáveis, engolfadas em paradoxos e incompatibilidades ou extremas disparidades entre substantivos (passivos às vezes) e adjetivos, que o poeta conubia, faz interagir, acasala pois, de modo mais íntimo possível, alcançando autêntica boda sintagmática oficiada por solene paradigma (paramentado de metonímias).

 
A POESIA MODERNA COMO REFLEXO DO ID PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 21 Janeiro 2015 13:07

É isenta de forma (fixa), é metamorfose ou disforme, tem a forma por vir, é protêutica (como Proteu, adquire forma que lhe sirva).

 
TRANSPOESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Sexta, 14 Novembro 2014 14:18

Nada há de convencional (ou regrado, posto que poesia é transgressão de regras prosaicas limitativas da liberdade da palavra, apanágio do verso do século 21) ou domável na poesia rogeriana.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 12