Murilo Gun

Admmauro Gomes

Quem está online

Temos 75 visitantes em linha

Assista

Siga-nos



LinkLoko 2
SOBRE UM CORAÇÃO DE AREIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:46

Ângelo Monteiro

“Coração de Areia”, de Vital Corrêa de Araújo, em cujo título se conjugam o clássico órgão do sentimento e a idéia do barro (areia) como constituição do homem, parece um sinal de oposição à onda cientificista e tecnicista dominante, como a única esperança sobrevivente aos homens ocos de sua verdadeira substância: mais do que a racionalidade, a sua própria capacidade de resistir ao tempo e de sobrepor-se à finitude, em seu pulsar agônico para o eterno. “Desafinado coração/imperfeito veículo dos meus dias”.

 

 
Prezado Poeta Guilherme Wanderley PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:39

Rilke, dirigindo-se a um jovem poeta (ou iniciante desse ofício vital, que é a poesia: não só uma via para conhecer o mundo e a vida, pelo prisma da beleza estética, mas para reconhecer-se a você mesmo, pelo ângulo do reflexo que a palavra poética causa na alma) seriava algumas experiências prévias necessárias, embora não suficientes, cuja vivencia embasava a escrita da poesia, pelo poema. Não um receituário técnico ou formal, mas ideológico, fundado na vida prática, que não listo, por ser já um lugar comum.

 
POEMA TRISTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:33

Anagra godofreda

de venta elefantina

onde trafegam

imensos mausodores

gônadas incomensuráveis ignoradas

e gradis onde se aprisionavam mônadas

gredas intranqüilas além

 
PROMETEU E NOSSOS TEMPO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:31

Vital Corrêa de Araújo

Os extremos se tocam, as contradições se amam, os cenários díspares se harmonizam no conjunto da tragédia clássica (e humana).

A miséria do homem, em sua mais triste expressão, se converte em grandeza face à força catárquica do teatro da antiguidade.

A plenitude da vida está no desespero, mas há sempre algo de humano que perdura, em meio às forças da desesperança, desagregadoras do espírito, e que transforma as derrotas em vitórias, a tristeza em exultação, a dor em alegria plena.

 
TEXTO SOB BOMBA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:29

Vital Correa de Araújo

Aquele texto sânscrito, antiqüíssimo, cravou-se em minha curiosidade cravejada de pérolas áridas e do brilho de mistérios percorrida, e comecei a faina hermenêutica, instrumentado de bússolas e coivaras, cinzéis filológicos e buris hebraicos, e tratados de exegeses lingüísticas, além de uma ruma de dicionários, compêndios de cabalas, contos aramaicos, que me amealhavam o rosto empilhado na mesa distante.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 7