Murilo Gun

Quem está online

Temos 82 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos

Textos Agrestes



PoesiAbsoluta
Acesse vários links PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

>>MURILO GUN: + de 1.000 fotos e matérias sobre Gun, filho do editor. VCA.

>>POESIA ABSOLUTA: A + nova novidade em poesia. O avanço do novo estilo. Leia mais de 200 ensaios a respeito dessa invenção.

>>Vários livros de poemas como A expensas, O Crepúsculo do Pênis, ID, Hîmen de Mallarmé, Kant não estuprou a camareira.

>>Milhares de textos sobre a verdadeira literatura do 3° milênio.

Leia e consulte e copie deste SITE que divulga a melhor poesia.

>>Leia O MONITOR, jornal com 106 anos de idade, respeitável e centenário periódico. E os editoriais absolutos de VCA.

>>Leia dezenas de números das revistas mais moderna do Brasil: URUBU, SINGULAR, PAPELJORNAL e MONITORANDO.

Contato:  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar

 
QUÂNTICAS REFLEXÕES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Às mônadas aturdidas da alma

aos espermatozóides primais de Leeuwenhoeck

à vermina e nauseabundos aromas que subiam do cavername

 

 
EU PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Me ensimesmo
id a dentro naufrago 
ir a esmo é ser 
em si mesmo não ser

 

 
AO POETA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

a Alberto Lins Caldas
mestre

Erudita mão do metálico filósofo oferta
à mãe alquímica ramo

 

 
NU JANTAR COM VCA IMITOLÓGICO CARDÁPIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Bode expiatório gordo bem assado.

Porco chauvinista na grelha

com pimenta estocástica

 
CENA RURAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aos que querem liquidar o Bolsa-família.

Casebre cinzentos perdido

entre surdos gravetos da caatinga

 
DEVANEIO DO ÉTER - A Sébastian Joachim PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Dois crisântemos
três magnólias
sete dálias

 
ELEGÂNCIA DE ESCÂNDALO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ela tinha um sexo aguçado

e o caráter doce como riso

ela assoberbava manhãs

 
AFINAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Começo um texto que não sei o que será. Ou o que não dará. O espírito só fornece o primeiro verso.

 
CORTEJO DE TRASTES MURALHAS DE PÁRIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Chamo à colação possíveis e impossíveis leitores para a curiosidade (paradoxal, talvez) sobre este romance de VCA.

 
CORAÇÃO VERBAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Centro e ventre de um caminho enraizado numa das culturas mais antigas e complexas, mais poderosas e atuantes (a marrana),

 
DA LÍRICA AMAPOLA NÉCTAR DO VERBO ROUBA ABELHA DA ARCÁDIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia não é conceito (ou preconceito). É som.
E êxito extático. Da página do verbo.
Poesia é expressão de imagem. Através da veia da palavra.
Não é feita com palavra. Porém com idéia de palavra.

 

 
ODE AO NORDESTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Numa velha pasta de 1997, encontrada essa ODE, que boto no Facebook, tal como encontrei, e de que não me lembrava 

I

Nordeste
nas tuas veias de pedra

 

 
POÉTICA DA ALMÔNDEGA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A almôndega
é uma metáfora de carne
navegante do mar da macarronada

 

 
VCA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Dobrou o cabo do desespero

(esse nauta sem sentido ou norte)

esperou trovões vãos

 
VERBO RECOMEÇANDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O avesso da palavra
verbo recomeçando, sílabas
da boca de Deus escapando

 
ALENTO DE CAVALOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Não foi uma corrida (heroica e dolorosa) 
de touros como a de Salvaterra 
nem chusma de centauros em debandada

 

 
AO AMPLO E AO IMERSO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Tudo o que haja

de imerso, excessivo, minucioso

no verso desponte

 
SENTIDO ABSOLUTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O sentido geral das coisas, canções, poemas, conversas, crônicas etc induz objetividade e comunidade de pensamento (e, por efeito, comunicação).

 
O SUBLIME E O HORROR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O sublime e o horror são irmãos (em Alberto Lins Caldas). Em comum, têm o assombro.

 
POESIA E PROSA: DESIGUAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

É patente a dificuldade de entender poesia porque se quer aplicar a isso a mesma lei da prosa.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 57

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Instagran Usina VCA