Murilo Gun

Quem está online

Temos 11 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
IMATERIÁLIA VERSUS ANIMÁLIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se a poesia absoluta é atemática, é imateriália. Não é abstrata, sob pena de ser louca, redundante, pure nonsense, meio decorativa da página, colorífica.

 
TROIA VENCEU PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Estandartes abatidos (pálidos)

vencidos baluartes (no chão estendidos)

cenas ponteagudas, muralhas em pó

 
NÃO INSISTA NA NECESSIDADE DE NADA ALÉM DA FÍSICA (MONÓSTICOS CINÉTICOS) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A odres do sal ofereça sede.

Minuciosamente sombras.

Ao sal epifânico.

 
NOVA CULTURA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A partir de 1905, de forma tímida, e, de 1910 em diante, com radicalidade e maior frequência, brotam grupos de escritores que põem em xeque toda a literatura existente. Começa a era da vanguarda.

 
2 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Já luz prolixo ocaso

dorme o páramo montanhoso sono

pesadelo do prado para

 
DEVIR DE SENTIDO (DEVÉM DO SIGNIFICADO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O que a poesia produz é um certo estranhamento do leitor em relação ao conteúdo esquisito do poema, que não se entrega, não é assimilado apenas pelo hábito poético, calcado em convenções facilitadoras do entendimento. Fundado no imediatismo feroz.

 
LÂMINA OU LABAREDA DE ÉREBO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fazei de mim noite para que tochas uivem

à sombra dos óbolos úmidos de velhas salivas

e o ofício dos incêndios surja como frágua

 
ÉDEN EM RUÍNAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O galope da pálpebra e um silêncio úmido

percorrendo o teto das casas do sono

cisnes perambulando na brancura

 
A IMAGINAÇÃO DA PALAVRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia é a palavra imaginando-se ou em ato de expressa imaginação, de expressar o imaginário humano.

 
S O U PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sou um poeta inentendível (em absoluto e tal).

O único poeta único com essa qualidade ímpar.

E as exceções, de regra.

 
O FIAT DA LINGUAGEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nietzsche afirmou que a linguagem tem seu alicerce vital no instinto mais profundo do homem (algo como o ID).

 
É ISSO! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Não há mais oriente para o homem!

E para a poesia? Não há!

O que faz a poesia, hoje?

 
NOVOS POETAS IANQUES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Mais famoso e divertidos (embora menos “importantes”), a Beat Generation nasceu da licença de alienação, da inexistência de raízes e (mais internamente) do exílio da geração antiga.

 
DESTINO DA PALAVRA POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A palavra quer viver

sempre livre (em puro mênstruo de ser fruto divino)

fora dos dicionários, presa dos sentidos claros

 
CÍTARA ÁRTICA OU ELEUSINA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cítara abstrata

empilha pedras

óbices arranja

 
DO PROFESSOR CLÁUDIO VERAS DE HEIDELBERG SOBRE VCA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Em VCA, a arte está a serviço do absoluto, da verdade... e sua poesia estranha revela mais uma funda inquietação verbal do que uma firme convicção estética...

 
NÃO HÁ PORQUE SER MAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A duração da ânsia estrangula ervas.

 

Todo interior é puro como cobras.

 

A eternidade é uma mulher infinita

 
LUZ DE ÁLGEBRA E SINO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ossuários verdes leve álgebra

de pássaros engendra.

Progresso: abreviatura de lodo e encanto.

 
C O M O PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Para VCA: a incerteza do significado é o que

doa valor ao poema. A certeza anula.

É a incerteza do significado que instiga leitor

 
UNIVOCÁRIA (CÁRIE DO UNÍVOCO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A involução da linguagem (como o vemos hoje) dá-se quando ela passa do mais metafórico (mais poético) para o menos metafórico (menos poético).

 
CIÊNCIA LETAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sei que te possui o vinho

de minhas mãos arrebatadas

de desejos digitais, de utopias virtuais e vazias

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 6 de 50

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes