Murilo Gun

Quem está online

Temos 65 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
POESIA COISA, NÃO SENTIMENTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia coisifica e humaniza. Liberta. É a potência da vontade da palavra em liberdade.

 
CÓPULA ALVA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O mundo é guiado por forças irracionais e não, como em geral se acredita, pelas rígidas (e lógicas) combinações cartesianas.

 
ONTEM MORRI PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Morri ontem. Ao raiar do (odiado) dia.

A manhã ainda sem pássaro dentro. Vazia.

Sol apenas anunciado por nesgas de luz

 
CONCEITOS PARA ALICERCE DA POESIA ABSOLUTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia não é do reino das ideias deste mundo.

A poesia é o nascimento da palavra. Seu reino

é no homem (capaz do expandir a mente).

 
VCA: POETA INCLASSIFICÁVEL (OU, MELHOR, DESCLASSIFICADO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Posso dizer que não sou um poeta inclassificável (totalmente). Cognomino-me expressionista órfico.

 

 
A POLÍTICA ABSOLUTA OU POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Como eu estabeleci um modo de vida sui generis, em que a solidão é vital à produtiva e consequente utilização positiva de tal modo de usar a vida,

 
POESIA NÃO É ALMA É PELE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia não é pele. É alma.

Não é para brincar ou parecer. É para ser.

 
DESEJO MOVE O MUNDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ambrosia da lisonja embriaga

mais que cocaína da inveja

ou néctar turvo da vaidade.

 
ROSAS QUE DURAM UM DIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Hoje vou tratar de rosas

rosas empedernidas em choque venérico

rosas blenorrágicas aflorando o íntimo pecíolo

 
VISÃO NOTURNA OU REMOTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

No lixão a noite é serena e nua.

O chorume aliado do metano anima a lua.

O arado dorme metálico sono como osso

 
DEUS SIDERÚRGICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Água, ar, ápeiron, pássaro

noumenon, pedra, fogo, nous, número

o que compõe o íntimo (que foro vige)

 
DIATRIBE (VELHO LIVRO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Núcleos de hélio quebrando-se

como bancos americanos

as fianças do céu atômico em fúria fiscal.

 
CONTRA O EUISMO POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia absoluta contraria (e rima) a miopia da consciência vigendo, a busca do facilitarismo do entendimento e da compreensão imediata.

 
EQUÍVOCA UNIVOCIDADE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quanto mais unívoca a ligação entre significante (parte fônica ou imagem acústica do fonema) e significado

 
POSSESSÃO POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

À poesia – na acepção original do poeta atiçado pela imaginação,

 
IGUARIA PARA NEURÔNIOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia é poesia, prosa é prosa, não é dito pelo Acácio de Eça ou Monsieur de La Palisse, (de Molière), mas é uma complexa verdade.

 
POESIA CURA (INCLUSIVE IMPOTÊNCIA SEXUAL E MENTAL) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Mallarmé, Valéry, o grande Wordswort e, em geral, os poetas simbolistas sempre afirmaram que o poema não deve dizer, explicitar, informar ou descrever diretamente, mas sugerir.

 
INSCRIÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Trama na inquieta sombra

traço de ambíguo tigre

ovelha de nuvem amanha

 
OSTINATO RIGORE VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(LIBERAÇÃO TOTAL DA FORÇA EXPRESSÃO)

Preciso atentar que o substrato imagético

é naufrago, oculta-se nas sombras do verbo

 
DA INCAPACIDADE VOLUNTÁRIA PARA EXPLICAR O POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

E se pesado poema leve quem o leia

ao abismo do sentido e o enleie

num labirinto de orvalho cego

 
POETA PER ORA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Que na carne

se reinsculpa o sopro

e do barro das criaturas sobre

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 11

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes