Murilo Gun

Quem está online

Temos 20 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
NIHIL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Então, não repito:

esse romance (?) fala de nada e

da vida totalmente sempre, amém.

 
ENGATILHO PALAVRA E ZEN DISPARO PERFEITO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Branco alvo da página miro

verbo preparo bem detido

poética pontaria apuro

 
A CRÔNICA QUE NÃO EXISTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quando comecei esta crônica, eu tinha duas ideias a explorar.

 
TEMER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Temíamos

que voz da claridade

despertasse nosso êxtase

 
NUNCA VÁ PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Não vá contra o fluxo, nem se banhe

duas vezes num mesmo rio. Ou em outros.

Vá contra a corrente comum, vá contra

 
MOVO COMOVIDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Abelha mecânica instala

enxame numa catraca

e fabrica mel de aço

 
SÚBITA CERTIDÃO DE ÓBITO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Verdade obitual (irrefutável).

À poesia autônoma: sem máscaras fiéis...

A gramática contra o tempo.

 
PARA REFLEXÃO DO ALTIVO LEITOR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sou a sombra de uma sombra da sombra da sombra  que fui outrora. Ou um nome numa lápide d’água.

 
À ONDULAÇÃO DO NOJO EM DÓ MINÓRIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ondula o pensamento

como corvo no ar noturno

vazio aumenta o amor e arrebenta

 
AGUDO CATÁLOGO DE ÂNGULOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vendo ângulos e catetos

de ótimos triângulos.

Ângulos baços, mas explícitos

 
INEXPLICAÇÃO NECESSÁRIA - (parte do introito) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Isso não é um romance, um romance meio que instantâneo e sem causalidade física, psíquica, emocional,

 
EU AFORIZO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Além das circunstâncias e adjacências

além dos subúrbios rebelados

e das sombras comatosas

 
DIDÁTICA PROFANA (ladainhas de bordel) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Crio demanda

e me oferto

genuflexa

 
POESIA É CATEQUESE E INVENÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sapo pula, silêncio de água ondula, charco

mija, veloz acalma a pausa, o mundo

roda ao contrário do idiota senso, a

 
EXCELENTE POESIA ECOLOGIA HUMANA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

PAULO DÁCIO DE MELO, amigo e poeta, cujo estilo de vida (modo de vestir, de ser, de ver e sentir a vida, a vida em suas dimensões sutis e amplas,

 
SABOR IRREAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O ermo era literal como deserto.

Estéreis os alvéolos da água lateral.

Ramos de acácia morriam.

 
TEMPO 20 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ponte interditada, passagem remota e efêmera.

Istmo obcecado entre passado e presente.

Cabo (de paz e guerra) para a foz do futuro.

 
NOVOS TEMPOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

I

Os mortos amontoando-se apressados

e incontínuos prejudicam a vista da guerra.

 
CONHEÇA O SAL DA PALAVRA E A SEDA DA LUA CONHEÇA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vá ao silêncio das raízes

ouça rumor da vida da veia da linfa pulsando

impelida por coivaras amestradas, saiba

 
DIXIT VCA FINALMENTE EM RESUMÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A bordo do abismo sigo

cego e vital destino insido

e à poesia crucial sacrifico.

 
TEMPO EM FRAGMENTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(do manual absoluto de autoajuda poética)

Às ruminações do louváveis do verbo ambíguo

à palavra escatológica do poema. Em sua

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 35

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes