Murilo Gun

Quem está online

Temos 15 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
GRANDEZA (E LERDEZA) DE DEUS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

À potência do céu estrelado.

À noite do pensamento.

Ao mistério das estrelas anãs.

 
MAR VERDADEIRO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao mar que é morrer

Busco aconchego (e humana graça)

nas águas naturais

 
ZELO MELANCÓLICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Túmido baixio, lacuna de terra

laguna intensa, lago de rama

pântano e ânimo, brejo

 
SÓ EXISTE A HISTÓRIA... DA ALMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Pois alma não pode faltar ao humano.

Perse revela-se e se esconde através

das declamações poéticas e situações

 
A YOLANDA QUE AMA O AMOR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Yolanda Cavalcanti, como a chamou Vital Corrêa de Araújo, é a Paladina do amor.

Sem amor a vida é erma.

Coração deserto se desvanece,

 
BREVIÁRIO DE PROVÉRBIO ADVERBIAIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

a Cioran, o gênio romeno gaulês

Sonho com concílios de tílias

em calientes assembleias de chávenas

 
QUANDO GARCILASO AINDA DEGOLAVA NINFAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A deusa silvestre vem apressadamente

pela espessura do lírio pulando ângulos e hóstias, além de ossos surdos

e se precipita no súbito detendo-se

 
LÁSTIMA E ECO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Eco de hexâmetros ouço.

Rima de osso é asco

Imóvel cristal que líquida chama

 
POESIA NÃO É TRIBUNAL TRABALHISTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

 

Que o sentido se espalhe

e como palha se amontoe

fora de casa do poema

que o verso se faça

sem caterpilhas de sons ou parafernália de cálculo

se faça de palavras sem destino, esperança ou estampilha (de notário senhor)

 
FUGA DA CONSCIÊNCIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Encontrei minha consciência solitária

estava sem rumo embriagada

com olhos sem carne postos ao norte

 
ALMA DA PALAVRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Êmulos da luz, cativamos o escuro

a peleja do espírito tem cor cinza.

Do sólido ou do jugo gozamos juntos.

 
TEMPO: SINE DIE CURSO EM DIREÇÃO DA MORTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Crepúsculo, cadáver da luz.

Tempo lasso, relógio mole.

Hora vazia deserta derretida

 
SD - PRESCRIÇÕES INCRÍVEIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Para unidade deste poema

ele vai durante a febre

Jorge de Lima

 
ROSAS NUAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aprendi a passar fome pela poesia.

Sede, jamais. Viva a Vodka

finlandesa, ébria como a poesia.

 
FLUXO NOTURNO DE INCONSCIÊNCIA SEM ALMA 3 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poemas através da noite

(Sinfonia verbal para partituras de sal)

Eis anoitecer difícil

 
VITAL MANIPULAÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Céu de acariciante porcelana

de onde anjo despejou jorro

sobre olhos da alma do tempo

 
APAZIGUE-SE PELO POEMA ABSOLUTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cítara, harpa, flauta

de osso, de corça, passo de cisne

e vértebra de alface do Olimpo.

 
VELOZES SIMULACROS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Escamoteio a mim. Destino: desastre.

A indiferença é o maior partido.

É a política de dar os ombros.

 
DA ALERGIA POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia é alérgica à comunicação direta.

Informação causa-lhe desconcerto. Tal que

corpo estranho no sangue.

 
NESSE JARDIM INSUSPENSO E BOBO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nesse jardim esmaecendo ainda

rosnam  rosas sonhadoras

e flores arrulhando esparzem

 
BARBEARIA HALLEY PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O cometa Halley é careca.

Suas ilusas madeixas, se

algum vestígio deixa, são comas

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 8 de 26

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes