Murilo Gun

Quem está online

Temos 24 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos

Textos Agrestes



PoesiAbsoluta
SOCRÁTICA ESCAVAÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A escavar Sócrates com buril platônico

é meu ofício e minha intempérie pura.

Menires, dolmens, escavações, hipotálamos

 
AMOR FÍSICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Hugo Vaz, escritor, já maduro no exercício da ficção, experiência que traz no alforje onde o jornalismo

 
POESIA ALÉM DA MIMÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Têm sido extremamente válidas e sobremaneira significativas para mim as contribuições teóricas e as visões práticas expendidas,

 
NOVOS DOGMAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao leitor interessa o lixo zeloso do poema. Da cinza da leitura, ele retira o pássaro do sol.

 
FLASHS DO PROCESSO DE PROGRESSO DA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aristóteles, realmente o gênio da raça antiga, leitor de Homero, aprendiz de Sócrates, via textos platônicos, sabia de tudo e em tudo se metia seu saber,

 
MÚSICA POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O significado do poema em verso é vital ao avanço da poética absoluta. Bela forma é o soneto.

 
A DIALÉTICA DO PLENO E DO VAZIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Entre o impensado (o que não pode ou pôde ser pensado) e o impensável (ainda) corre uma dialética precisa.

 
REAÇÃO DE MALLARMÉ PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O poeta dá literalmente às costas para a vida (cotidiana, ordinária, usuária, animal em suma) e volta-se ao mundo da indefectível beleza num hausto humano vital.

 
A LEVEZA POÉTICA DE RACHEL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Na leveza do sonho embarco movido da arte cristã da poesia, e dos cais da partida sinto a mão de Rachel empunhando metáforas,

 
POESIA: INÚTIL E NECESSÁRIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia inútil e necessária. Necessária, por sua inutilidade prática, imediata, num mundo – ou estádio da vida humana –

 
POESIA ABSOLUTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Só a palavra poética (nem mesmo a palavra religiosa) salva-o da permanente ameaça da indeterminação absoluta (ou fracasso do espírito).

 
ARTE LITERÁRIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A obra de arte literária, vista como uma estrutura, não impõe uma montagem mecânica de determinados elementos previsíveis,

 
DESAFIO POÉTICO NO FACEBOOK PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Um tema árduo que teço há tempo inútil e certeiramente – qual uma meditação vital – é o da unívoca desaceitação geral da questão crucial:

 
A PIRÂMIDE DO SIGNIFICADO POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

No ápice, o menor significado, a menor compreensão... e por efeito a menor extensão poética (plurissignificado, polissemia, obra aberta).

 
EXPERIÊNCIA DA POESIA ABSOLUTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O sentido é relativo ou dependente. Para realizar-se, depende do objeto ou referente.

 
PEREÇA A TRADIÇÃO E VIVA A INVENÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Com essa fórmula digna de toda estrutura artística, logo perversa, já abordamos a segunda parte de nosso título.

 
(DES)ENTENDIMENTO POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Na página, mármore, poeta cinzela (plasma sígnicos sentimentos), lança nesse pétreo mar branco sua rede de metáfora,

 
MUNDO IDIOTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Avós, a morte os levou. Resta-nos não ser lavados (no IML ou num hospital, caro e imoral). Precisamos saber. Viver.

 
UMA NOVELA EXEMPLAR (ARLÉGO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O artista, o escritor, não cria nem reflete ativa ou passivamente a realidade, mas é parte dela e, como tal, Arlégo parte da realidade, da totalidade,

 
ATUALIDADE DE ANDRÉ BRETON PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Um dos mitos do surrealismo é o ar de juventude perpétua que fulgia em seus textos. Que vinha da veia lírica e orgiástica de Breton.

 
O SONETO COMO ARMA E VÍTIMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O prestígio do novo é fato. Mas o velho sobrevive e deixa sua marca indelével sempre. Especialmente, porque dele nasce o novo.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 9 de 57

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Instagran Usina VCA