Murilo Gun

Quem está online

Temos 23 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos

Textos Agrestes



PoesiAbsoluta
CONVULSO ID CONVULSO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Uivos de cimento abalavam a catedral

discursos de incensos se diluíam das máscaras.

Voz dos ventríloquos vitrais

 
FALA, LÍRICO ID PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Crepúsculo matinal

manhã já punha cores

no sono do horizonte

 
ESPERE E DESESPERE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Espere, leitora voraz, a cada hora

irromper a desmemória, a navalha

o breviário da espada, a loucura da palavra

 
ID VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Maria Cristina Cavalcanti de Albuquerque

Escolhemos utilizar aqui a linguagem própria da teoria psicanalítica como foi entendida por Sigmund Freud. Justifico minha escolha.

 
A NOVA NATUREZA DO HOMEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Compomos uma sociedade tecnologizada, cuja característica aparente principal situa-se no âmbito da difusão e produção de imagens e informações.

 
INEXPLICAÇÃO AO LEITOR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Comecei a costurar essas palavras prolegomênicas no banho. Enquanto me ensaboava, a mente (limpa) desandou pensamentos (impublicáveis, porque nus),

 
OS CINQÜENTA POEMAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O poeta Vital Corrêa de Araújo publicou, pela editora Galo Branco (nome que homenageia Afonso Frederico Schimidt, título de um de seus livros),

 
POESIA ABSOLUTA CONCRETA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sou leitor de Jorge Guillén, desde 1980.

Seu livro Cântico (uma das dezenas de reedições) li numa noite – e reli, reli-o dez, vinte vezes.

 
EU SOU AQUERONTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(não tenho ventre e a luz

em mim foi dilacerada)

Sou o acesso à terra da aflição (líquida)

 
VIAGEM AO SAL (SETE HAICAIS) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

SALADA D’EROS
Mastigo alfaces
enquanto moscas
copulam no tomate.

 

 
POEMA À FÊMEA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cabelos pretos 
como uma noite etíope. 
Longas tranças 
na cintura síria.

 
A POESIA DEPOIS DE ELIOT PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Adorno indaga: após Aushwitz, para que poesia? E eu: após 1922, para que poesia? Ou prosa?

 
O ULISSES DE JOYCE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ulisses abarca, em suas 852 páginas, a descrição ou a ação, ou seja, o relato, peripécias e vicissitudes, dramas cômicos e tragédias do cotidiano,

 
Estréia do Poeta e Cronista Vital Corrêa de Araújo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Manoel Neto Teixeira

Não poderia ser mais alvissareira a estréia do poeta, escritor e cronista pernambucano Vital Corrêa de Araújo, como o mais novo colaborador deste jornal a partir da presente edição.

 
TEMPO DE POESIA (fragmentos) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

César Leal

“Burocracial, de Vital Corrêa de Araújo é, sem dúvida, um dos melhores livros de poemas publicados no Brasil nos últimos anos.

 
O POETA VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

“Vital Corrêa de Araújo é o grande feiticeiro da poesia urbana. O arqueólogo das gavetas. O teólogo dos arquivos.

 
O QUE PENSAS E SENTES, ISSO AINDA NÃO É POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Admmauro Gommes

ANTES que alguém pense que estou inventando moda, confesso que a frase que intitula este comentário, não é minha.

 
CÂNTAROS DE SOM SUSTENIDOS DE SEREIAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Choviam cântaros de partituras

grosas de estrelas anãs

e razias de rãs se alastravam

 
DE BULIMIA E ... PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Messe do abismo obtenho
das colheitas noturnas
(e do britânico fruto da treva)
após dia pleno

 

 
POEMA A UMA CATEDRAL VIVA ETERNA FEITA DA MELHOR PEDRA (DE PEDRO) ENCALIÇADA DE FÉ EM ATO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quem plantou a primeira pedra desta catedral?
Quem mudou suor em monumento e tornou o mármore imortal?
Quem aos arcos ensinou a serpentear
e forças ofereceu à raiz da cúpula?

 

 
PAISAGEM COM DOIS TÚMULOS E UM CÃO ASSÍRIO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Amigo,
Levanta-te para que ouças a uivar
o cão assírio.
As três ninfas do câncer estiveram bailando, 
meu filho.
Trouxeram umas montanhas de lacre vermelho

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 62

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Instagran Usina VCA