Murilo Gun

Quem está online

Temos 22 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
LÁGRIMAS DE CAFAREU PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Lágrimas de Cafareu descem

caudais que à encosta dirigem

o rosto acolhe

 
AMORES MORRERAM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Meu condado não é de pedra nem lata

é do alumínio da alma.

Verbos perderam entranhas.

 
INSTANTES TEM A MARCA REGISTRADA DE BORGES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Borges é o paradigma do narrador sofisticado, sutil, acerbo, que gera no leitor dúvidas sobre o que ele escreve: se sobre coisas reais ou imaginárias.

 
SCHOPENHAUER E A MULHER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Segundo este filósofo, a vontade é uma vontade de viver, ser, reproduzir-se. O verdadeiro inimigo da vontade de viver é a morte.

 
SIGO VOO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sigo voo e pássaro (com dúbio olho metálico)

seu voar vocálico (a sintaxe da asa fechada)

por céus consonantais ásperos

 
POETA BRASILEIRO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Só no Brasil, por questões e razões vinculadas a nosso passado histórico (leia-se cruel processo colonial) ou melhor,

 
VINÍCIUS CENTENÁRIO E JOVEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vinícius de Moraes foi um dos brasileiros geniais do século XX. Poliglota desde cedo, intelectual de quatro costados, embaixador com carreira impetuosa,

 
RITOS E SER DO VERBO ASTÚCIA DE TEIA E TATO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Só o além dos limites indica

ou indicia o instante do poema

sua pura instauração

 
OUTRAS FRASES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

FASE B DO POEMA ABSOLUTO.

Chegar a estágios de compreensão

do que seja poesia absoluta.

Não compreensão do poema absoluto.

 
GERÚNDIOS DE ABUTRE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A distância oprime o sonho

incendeia desejo destroços do amor

as escórias da ira são prósperas

 
MAIS UM MISTÉRIO MEXICANO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A igreja solitária

sob assédio de crepúsculos de pedra

estava aberta (a anjos e pecadores fanáticos)

 
INDAGAÇÃO METAFÍSICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Perdi ontem minha adorada sombra

ó pobre sombra (e vital) onde estás
em que mundo, em que obra, em que terra
árida perambulas

 
VISÕES SOBRE POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia nos prepara

para derrota do coração.

Emoções que poemas desentoquem

 
LÚBRICA LUA LÚBRICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Lua rói corrimões, demole lupanares

com lúbricos golpes de claridades leitosas.

Morde nardos da janela

 
PRAGA HUMANA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Deus criou o mundo com apuro e candura. Com inúmera complexidade (de detalhe e lógica) e caprichosamente.

 
1964 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Era um pais atrabiliário. Que violava por violar.

Era uma nação de manhãs perigosas

(situada num tempo voraz e cadavérico

 
SOBRE O TEMPO HUMANO (IMPREVISÍVEL?) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vital Corrêa de Araújo

Decorridos mais de 4.765 dias do 3º milênio, início do século XXI, primícias de uma era de milanos, somos partícipes de uma época pós-moderna,

 
INCALCULÁVEL CÁLCULO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aparições de repentinas palavras

entre tempos ocos e advérbios febris

imagens que conlevo

 
MARTÍRIO E AMOR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(martírio mineral)

Vi os adornos do martírio

rubis da dor soando no silêncio triste

 
POEMA DE AMOR VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A ilusão tem garras (e dura como o podre)

seus dentes são fundos (afiados como a náusea)

quimera astuta e faminta me espera

 
AMAR-RAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

As amarrras eram de aço novo

(e o verbo ser não mentia)

cadafalsos perfilhavam-se orgulhosos

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Seguinte > Final >>

Pág. 11 de 24

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes