Murilo Gun

Quem está online

Temos 21 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
GERÚNDIOS DE ABUTRE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A distância oprime o sonho

incendeia desejo destroços do amor

as escórias da ira são prósperas

 
POEMA DE AMOR VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A ilusão tem garras (e dura como o podre)

seus dentes são fundos (afiados como a náusea)

quimera astuta e faminta me espera

 
AMAR-RAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

As amarrras eram de aço novo

(e o verbo ser não mentia)

cadafalsos perfilhavam-se orgulhosos

 
NOVA SENDA DO ROMANCE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Li – e me surpreendeu – o romance de estreia – o que é raro, de Maviael Medeiros, Botão de rosa.

 
POEMA TALVEZ PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Talvez seja a manhã sonho roto

e sejamos mortos no nascedouro.

Talvez apenas respiremos ar

 
POEMA SINCERO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Tua túnica negligente deixava

rastro de aroma da racha passar

de messalina melosa teu vulto

 
EU POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O professor Admmauro Gommes sabe bem e me instruiu, a respeito do eu empírico, que difere do eu poeta.

 
SANTA INSÔNIA (CARNAVAL 2016) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Insônias naufragaram e se redimiram

vígil pálpebra abandonou sono

a si mesmo insano

 
ATÉS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Até que inesperada se refaça

num círculo de sal insone

toda a desdita perdida. Até!

 
CRENÇA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Creio nas maçãs furunculosas do éden

nas intempéries do espírito

nas cárceres céleres

 
POEMA A UMA CATEDRAL VIVA ETERNA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

FEITA DA MELHOR PEDRA (DE PEDRO) ENCALIÇADA DE FÉ EM ATO

Quem plantou a primeira pedra desta catedral?

Quem mudou suor em monumento e tornou o mármore imortal?

 
MAIS UM MISTÉRIO MEXICANO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A igreja solitária

sob assédio de crepúsculos de pedra

estava aberta (a anjos e pecadores fanáticos)

 
A POESIA TEM O SENTIDO QUE LHES DOA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Odisseus Morales

A sua intenção (de Vital) é derrubar o significado – SJ

 
IMPROVISO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Musa de batatas

rodeadas de lacaios pálidos

eu te invoco!

 
HISTÓRIA VERÍDICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Filôpono trabalhou como cão robusto

até fixar numa noite chuvosa o vasto

e atento texto das Enéades de Plotino

 
HISTÓRIA DE AMOR ENTRE JOYCE E A FILHA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A tormentosa personalidade de James Joyce, autor do romance mais importante do século 20 – Ulisses,

 
ÍMPETO POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Inventarei rumor rosa do lábio

a capinar alma sôfrego urro

minando rosto esgar de gozo

 
DEUS NÃO QUER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Primeira lição de botânica oceânica:

diatomáceas da lagoa. Algas algumas.

Que augusto anjo colha.

 
GOZE! É UMA ORDEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Para Zizek, o superego que imperava na sociedade ocidental que pressionava pela qualidade das pessoas para ser bom cidadão,

 
TEMPO MARÍTIMO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Corre escuma, nau escoa

em ímpetos e pulsões úmidas

popa golpeada por côncavas ondas

 
O TEMPO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O tempo é uma rua em Paris

cheia de pacíficos ruídos

e tédio cintilando

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Seguinte > Final >>

Pág. 20 de 32

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes