Murilo Gun

Quem está online

Temos 11 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
BODAS DE ADÔNIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao conúbio de Adônis

touro de açafrão vieram

e éguas lusas com selas de madrepérolas

 
A LÁBIOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Os lábios espessos do outono

perdem o viço

acrisolam o corpo

 
IR E SER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fui a todas as sombras (da vida)

interrogar moedas. A fontes renunciei.

Vivi de deságios. E de usura morri.

 
ABETOS FUNGÍVEIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Escrevo poesia porque vou morrer.

E se fosse eterno

como um esporo vital?

 
QUALIDADES DO POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poço de lama, espelho da alma.

Rima Brasil com azul falho.

Sublime  desordem lírica vital.

 
POIS É PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O infinito é longe. É além

da eternidade sem fim.

Poção inútil, ser de Deus!

 
LUA VAI, NAUVEM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A nave da lua singrava

céu francês

estava ébria com Rimbaud bebendo

 
CONFISSÃO MOLHADA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Enquanto te ensaboava vi a espuma

lasciva descer sobre tua bendita racha

e os flocos de sabão pendurados nos

 
ÍGNEA ÁGUA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fogos fugiram como ralos de ratos

a nave do corpo abandonaram.

Cálamo imóvel vai ao mistério

 
FALAVRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

E o que tenho além

do inferno de cada dia

céu enlutado, famélica garoa

 
DESEXERCÍCIOS POÉTICOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se poesia se faz, faz-se com o mínimo de palavras mínimas de sentido máximo, então... viva a filosofia do irracional absoluto,

 
COLÓQUIOS ESQUECIDOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quem abriu (e não fechou mais)

as veias (sórdidas) da cidade sem sal?

Por que caminhos?

 
VAZIO (OU VOO ALÉM DAS ASAS) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Exercício de imaginaria ou engenho do id vital.

Pressupostos do poema:

a poesia absoluta é um ponto de chegada

 
SIBILAS COMO CHOPINS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sibilas e profetas arquitetam o futuro.

O verbo prospera a poesia.

As palavras trancadas no poema.

 
O PRINCÍPIO DA IMAGINAÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

E para sempre se amaram

(entre parênteses).

A preocupação (ou ocupação)

 
TRÊS POEMAS DE SETEMBRO/2002 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

CEGAS DESCULPAS

A alegria de meus olhos cega diante de ímpios entardeceras

esses seres que saem do peito do Senhor

 
A UMA NOVA POESIA A UM NOVO FRISSON PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Uma nova poesia acende a dúvida

(ergue-se qual fênix moderna

das cinzas das palavras velhas

 
A HORA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Eis que é chegada a hora

de executar rosas

trucidar flores.

 
ADVERTÂNCIA (SEM ADVENTO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Tanto o mundo sublunar

quanto a existência solar

são mais precários do que Deus

 
LANCE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ornatos bélicos

adereços de sangue

coalhado de olhos de estrelas

 
PAPEL DE MORTALHA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Primo: devia ser preta como a morte.

Nus langorosos e dubitáveis, adoro.

Se a eternidade é de palha

 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Seguinte > Final >>

Pág. 26 de 47

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes