Murilo Gun

Quem está online

Temos 30 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
SER OU NÃO SER VELHO: EIS A SOLUÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vital Corrêa de Araújo

Orelha do livro FIM DA VELHICE, também prefaciado

 
IDADE DE PESCAR PEIXES NA AURORA COM REDE DOS SONHOS EM RISTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ficar velho é apenas tornar-se menos atlético, e mais filosófico. Menos animoso, mais reflexivo.

 
EKÍVOCVS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fui ao equinócio da alma

à serra onde o espírito repousa

a páramo onde Deus durma

 
INCRÉDULO CREDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nas ansiosas reentrâncias da palavra acredito.

Estranho galáxias.

Estupro estrelas.

 
PENSAMENTOS INCONTÍNUOS PARA AMIGOS DO FACEBOOK CURTIREM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia absoluta é o exercício pleno de uma atividade espiritual livre dos percalços da rima.

 
AS ROSAS QUE MUJAM PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Fabrico a cada tarde

meu fel de ermitão ao crepúsculo.

Meu osso erótico está lasso

 
SOS VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Sofro de grave indepressão, preciso de urgentes (in)socorros amédicos.

 
ARTE MOTOR DO TEMPO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A arte literária (ou ação poética), não como reflexo da vida ou do tempo, não como função do sentimento ou ornamentação do ego ou retórica do cotidiano.

 
AB-SINTO MUITO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Me embriago com palavras antes

de tocar o lábio vão à poção diária

vital do licor selvagem. E ao vir

 
DAS SÉRIE ÚLTIMAS VONTADES PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Das quartas-feiras do inferno vêm dúvidas.

O de que falo é duro. Dante sabia-o.

Sei que lenho das almas melhores

 
A PROPÓSITO DE AVE SÓLIDA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

CLÁUDIO VERAS - Prof. de literatura brasileira, em Heidelberg

 
O QUE SEJA HÍMEN ERA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O que é o bendito (ou mau dito) hímen afinal?

Apenas uma membrana (película dérmica) postada (tipo guarda)

na entrada da vagina

 
A POESIA SALVA A ALMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

DEDICATÓRIA VITAL

à atenta loucura dos homens partidos

a momentos de náuseas e carnívora ansiedade

à poesia, essa selvagem fábrica de metáforas.

 

 
O POETA V PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

CLÁUDIO VERAS

Alguns teimam em entender ou não o fazem por razões escusas – que se apodam de despeito,

 
SOBRE POESIA OU VASOS CEGOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A questão crucial da impessoalidade da poesia, tanto ressaltada por T.S. Eliot (prêmio nobel pela obra poética),

 
GALA DALI PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Gala Eluard abandonou o ménage à trois, com o esposo Paul (poeta de Liberdade) e  o pintor e narrativo Max Ernst...

 
O POR VIR VINDO DO POEMA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O tempo, que é impiedoso, mesmo cruel, além de irrepetível, irretratável; o tempo literário, como qualquer outro, passa... e no Brasil não se percebe.

 
SAL AGUÇADO SAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aguçe o sal da alma, desalgeme

todo o espírito, libere Deus o poema

afie o sol da página, faça

 
POR QUÊ? VCA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Viso ao desassossego extremo, rondo

o precipício da alma, invento auras e dores

testemunho súplicas e reflexos cegos, não

 
SACRO ESQUECER PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(haicais)

Musselinas silenciosas

sobre camas adormecidas

sabem a teu corpo sempre

 
O SENTIDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A poesia – no sentido superior de algo que avassala e sublima o espírito – permeia a humanidade, desde Deus.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 4 de 13

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes