Murilo Gun

Quem está online

Temos 13 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



PoesiAbsoluta
ADENDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Essas considerações eram do texto em que comento a reação desirônica sobre a afirmação irônica que fiz disparando: é preciso fechar o STF para superar a Crise.

 
VERBO PRECOCE CANTO ANTIGO COMO O ORVALHO, O PÁSSARO OU O VIVIDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se me depara incrédula jornada - mal pássaros iniciam milenar canto abrindo a manhã no Retiro do Espírito, cerração a cobrir o Brejo e o tugúrio de escrita enevoado -

 
A MORTE DE SHELLEY PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Percy Bysshe Shelley, o imensíssimo poeta inglês era um alucinado. E teria de o ser tal poeta.

 
A ENTROPIA DA PALAVRA (FRAGMENTO) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao acaso das trilhas que a experiência artística do poeta em lidar com a língua indique, segue o poema incontinuamente vestido de fragmentários acessos ao absurdo (fonte lídima e límpida da imaginação).

 
DOIS POEMAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Dos arredores da nádega

o arrabalde noturno, a sanha, o néctar

do gozo, a chama da vida, o sono.

 
DESISTA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Auroras de pedra, sono de muro.

Sal anônimo (vida) lançado aos olhos.

Constelação são comboios de estrelas

 
POEMA DA MADRUGADA DO RETIRO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ao oco melancólico da vida

sem sangue de gargantas bolindo-se

(tudo permanente e imobilizado

 
ESPESSURA DA SOMBRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Escritura solitária e viva pratico

votos de solidão rendem poemas altos.

A tendência do fragmento me salva.

 
RIMA BRASIL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O que ocorreria (de bom ou mal de melhor ou pior) à poesia brasileira atual (?) se um poeta fosse apresentado a um chanceler?

 
DESTINO ABSOLUTO MANIFESTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Eis o momento (ou ele já passou, era) da poesia encontrar o seu futuro (não prévio), já que o presente brasileiro foi tão sáfaro infértil como um deserto

 
PROCESSO POÉTICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Chomsky, o grande linguista americano, que sigo como uma sombra, afirmou o poder do significante, O que causa pasmo em tantos que só têm consciência do significado das coisas. As palavras para estes voam.

 
A MULHER INVOLUINDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

No Brasil, o feminismo deu lugar ao que se pode denominar femeanismo ou femenologia do orgasmo como finalidade da vida.

 
POESIA ABSOLUTA - FORMA PURA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

O certo é que o tempo e o homem impuseram uma forma pura (mescla de estilos e cômputo de respirações) à poesia,

 
POEMAS EXTREMOS (2015) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Ame a sombra dos dias.

Declinante tempo te espera (leitora)

no fim do túnel cego.

 
NOTAS NADA LÍRICAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

(de uma madrugada do Castelo do Magano)

Incinero o mar por amor a Roma.

Cremo próceres, imperadores degolo

párocos incendeio

 
ALVORADA DE LAUREIS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Toda alvorada é ébria.

Toda nação circunflexa.

Todo laurel escuro.

 
VERDADES (POÉTICAS) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vizinhança morreu. Não se ouve mais

tal palavra. Foi violência que

matou esse tão belo substantivo.

 
DEUS MODERNO DA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Nunca descobri como vim a Holderlin. Algo me fez ressoar seu nome, creio, quando de minha primeira estada na Alemanha – quando fazia o curso de Inteligência fiscal, em Dusseldorf, Haan e Solingen (por alguns meses).

 
CIO DO SONO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Aquele mamilo adolescente

que eu manipulava com apreço

não me sai da rima

 
PRAGA HUMANA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Deus criou o mundo com apuro e candura. Com inúmera complexidade (de detalhe e lógica) e caprichosamente. Pois assim Ele o é. Criou.

 
POESIA É PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Poesia é como água(,) inacabada.

Acabe(.) com

ilusões ét(n)icas

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 5 de 50

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes