Murilo Gun

Quem está online

Temos 38 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



INVALIDADE POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Uma virgem maculada

(como tantas brasileiras).

Flores estilhaçadas por granadas verdes

díspares estopins e mortíferas pólvoras

mecanismos desacionados

pinos contrários

implosões amáveis

como iras amorosas.

 

Nada está certo a despeito de tudo.

 

Nada estar certo é correto. E rima.

 

Peças corrediças apontavam

o olho do fogo gutural.

 

Branco olhar puro devaneio.

 

A desvairada rasura usurária prosperando.

 

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes