Murilo Gun

Quem está online

Temos 25 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



MÓ DO ESPÍRITO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Homem, microsser perdido sem piedade

num macrocosmo inumano sem direção

entrega a traças, vermes e aedes.

 

A ondular ao léu de meu espírito um bonde

chamado fantasia ou lobo do delírio

rasgando a pele da realidade (da estepe humana).

 

Meu espírito, um lugar alegre, vital e solitário

em que se reflita sem limite

o mundo vão lá fora (irmão).

E o seu, caso o tenha, irmã da morte?

 

Certos (certíssimos) poemas não é um fluxo

contínuo, jorro verbal incontrolável ininterrupto

mas construção descontínua

como garoa interrompida.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes