Murilo Gun

Quem está online

Temos 18 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



SÍLABA DE ESTRELA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Atravessei celibatos de abelha

o cálcio do coração demoli

no périplo sem limite de palavras

pela espessura intuitiva do verbo lâmina intrometida

enlouquecendo preso a hospício da página

a delirar como a infância ou o beato

púlpitos de criolina venci (domei andores de ira)

com ataduras e fêmur de esperança

adentrei imperdoáveis fronteiras

desdenhei gramáticas obrigatórias

ladainhas severas e adjacências

venci em nome da liberdade da poesia

acordei fosfatos e líquidos cânions

despertei conicidades e verbal absurdo

com a voz do duodeno triste

(de um vasto duende a vertigem).

 

(Após o jogo Brasil/Croácia pleno de vodka no Retiro)

PS. O pântano d’alma cultivei

subjuguei o espírito da palavra.

Até que o ânimo desertasse...

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes