Murilo Gun

Quem está online

Temos 21 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



DESASTRE GRÁFICO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A edição princeps de minha obra incompleta

não saiu do prelo, ficou presa, imprensada

na moenda tinta. Prelos se desentenderam

editores enlouqueceram, o descontrole fluiu.

O prefácio atrasou, rasgaram o índice onomástico

(e VCA virou onanista sarcasta).

Roeram as dedicatórias, ruíram as epígrafes

morreram os líteros alicerces, o branco velório

escarneceu a tarde e morderam-se as páginas

cães gráficos de mandíbulas lautas e tintas.

A essência do poema saiu às pressas

(pressa que aniquila o verso) pelo ralo.

O olhar vazou o rosto...a máscara foi ao lixo.

A edição-príncipe gorou por culpa exata

dos prelos prosaicos e homens abastados

absortos em náuseas pontuais imersos

em bacias de usura puríssima .

Ao hímen entocástico

e ao delito literário.

 

 

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes