Murilo Gun

Quem está online

Temos 18 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



ACASO NARCISO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Quando Narciso olha

seu olhar, nele, vê-se

a si mesmo e a outro

no insucessivo tempo.

 

Na pupila d’água

seu rosto jaz

já perfeito e desfeito

sem retorno ou alento.

 

Seu líquido olhar paira

trai no espelho d’água

ele (e outro o mesmo) rosto

que logo se desfaz e fica eterno.

 

A vital imagem do outo em mim

no texto áquo do rosto  Narciso

na água paira como espírito de si

e destroçado ressuscita a página

 

não mais de água, mas de palavra

a que deve sua intensa eternidade.

Sou o que amo em mim, texto aquático

reflexo do vir, ilusão impassível, sim.

reflexo do vir, ilusão impassível, sim.

reflexo do vir, ilusão impassível, sim.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes