Murilo Gun

Quem está online

Temos 41 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



DO SENTIDO DESCONHECENDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Se o pensamento (poema) fosse uma substância consciente

mantida no interior de si mesma (imanente).

Se o sujeito (leitor) fosse uma substância estranha

como o pensamento o leria (ao leitor)?

Como conhecer algo consciente e estranho?

Como conhecer (leitor) o desconhecido (poema)?

Suprimindo o leitor ou o poema. Ou adaptando

o poema ao leitor:

 

Se o pensamento (o poema) é uma atividade

(não sendo coisa ou substância é ato), saber

do poema é marcar, formalizar o leitor

e torna-lo parte do pensamento (do poema).

 

E é essa marca no objeto que guia a leitura.

A leitura é a reprodução desse selo.

 

O que está marcado como poema é o que

o sujeito representa. E recupera.

 

O pensamento só opera no sujeito.

O poema se encontra no leitor

(antes do poeta).

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes