Murilo Gun

Quem está online

Temos 11 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



DE ONDE VENHO? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Essa filosófica pergunta

tento responder desta página.

Venho de obstruções do instinto

e das intestinas sedições do tempo.

 

Venho de rebelados portos e lápides insepultas

a que a palavra me obriga e prima.

 

Venho das revolutas veias do meu verbo

e das intransigências lisérgicas da vertigem.

 

Venho de unções devotas, cabisbaixas réstias

e unguentos desalmados.

 

Venho de insinuações senis

e nuas aquiescências

 

e do insano que a palavra aprimora

e das suínas situações da vida postas sem trégua.

 

(para alimento da porca existência

e júbilo dos senis e seus acólitos

impregnados de lipídios arrancados

dos almoço legendários).

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes