Murilo Gun

Quem está online

Temos 12 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



DIXIT VCA FINALMENTE EM RESUMÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A bordo do abismo sigo

cego e vital destino insido

e à poesia crucial sacrifico.

 

Há os que necessitam do inferno

amam a claridade feroz do fogo eterno

e cruel do mais ínfero lugar da alma.

Hão de ser estéreis tais criaturas. (E

possivelmente estéril tal criador).

2013

 

Obs. Na inexplicabilidade da poesia absoluta reside o seu valor, sua magia, feitiço, segredo... e a raiz do êxtase.

A poesia absoluta é inexplícita – não é explicita como sexo, é também inexplicada. E inexplicável, inacabado e inacabável o poema absoluto.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes