Murilo Gun

Quem está online

Temos 6 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



CONHEÇA O SAL DA PALAVRA E A SEDA DA LUA CONHEÇA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vá ao silêncio das raízes

ouça rumor da vida da veia da linfa pulsando

impelida por coivaras amestradas, saiba

que do intestino das sombras brota

luz de alumínio pura como abeto ou entulho.

Chegue ao ninho de água ou de mácula

beba do páramo abutre e centelha

de luzes morrendo

e da alvorada peixes amanhecendo

a campinas tingidas de abelhas, olhe

com a pupila da argúcia em riste

sinta perfumes dos meses

(e odor dos pêsames)

que vêm do voo secreto dos semestres

e das candeias obliquas acate

luzes bruxuleando como olhos de estrelas

ainda não cegas da presbiopia dos buracos negros.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes