Murilo Gun

Quem está online

Temos 9 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



ESTRANHO OLHAR ESTRANHO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Olhar de estanho

entranhado de espelhos

cegos como noite vândala

na amurada dos castelos

hera escura

como noite órfã de estrelas

olhar, lago de funéreos círios

e órbitas lentas, liga

de velozes golpes, rinha de cristalinos

arcabouços e ósseas refrações

olhar (,) cristos entremeados de cruzes fálicas

e abeirões cerzidos em fugaces tons.

 

Olhar de mirra, cravo e janela

de onde se abeiram fogos trêmulos

onde se abeberam desejos óticos.

 

Olhar, veio de espelhos vivos

e cegos como a ilusão ou o idílio.

 

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes