Murilo Gun

Quem está online

Temos 37 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



FIDUCIÁRIAS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

destino é carnívoro

É dos postigos fechados, das cornijas sem ventre

dos tímpanos dopados e do ubre dos abismos

que se ergue o abutre (o poema jamais)

 

no desejo do fruto o futuro da semente

guardado a sete impulsos carnívoros

só os fúteis e os néscios são místicos puros

há um aquém de tudo, muitos de nada

o além é feito de coisas finas e longas (postiças)

de rédeas de renda e corredores salinos

labirínticas luzes o anelam

nele assolam meandros subterrâneos

 

libidinosos gumes reflexos das foices lunares

fogo anímico da carne atiçam.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes