Murilo Gun

Quem está online

Temos 8 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



MORTE PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

A morte é vital.

Qual teu destino (qual a estação antes do inferno?).

As docas sombrosas e côncavas

do velho marinheiro Caronte

estão a tua espera, leitora impotente.

 

Da estação, vereis claramente

o circulo total da danação. Esbraseado.

 

E sentirás hálito danoso do fogo.

 

Simplesmente, não serás mais (amiga).

 

Incessante é a inexistência.

Cheia de recusas a vida.

E a morte irrecusável.

 

O tempo passado do verbo

é o fim do espaço. É o tempo de lambuja.

(Guimarães Rosas)

 

Do sombrio reino da terra

não mais serás servo ou beneficiário.

 

Hasta luego, nunca mais, hipócrita leitora vital.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes