Murilo Gun

Quem está online

Temos 9 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



VÁCUO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Asseverar à veia, abrí-la

à passagem dos inocentes ateromas.

Seu comboio desastroso e entupidor.

Declarar a inabilidade do escuro proibida.

Incitar emoções perdidas (ou ganhas em bingos do amor).

Ser perdulário com a palavra.

Saber que o verbo é de barro. E não

quebrá-lo em estrofes rimadas menores.

 

A Poesia Absoluta é contra.

 

Contra superficialidades exatas

(e ansiedades mesquinhas

ou mecânicos espíritos

de tão maus leitores).

Contra peles sem alma.

E faturamentos intimistas

e erotismos sem data.

Contra leitoras precisas e indolores

(e contínuos saldos também exatos).

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes