Murilo Gun

Quem está online

Temos 14 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



MEDIDA DA DESMESURA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Vivo uma alegria viva

meu coração transborda de muros

o amor morreu mas volta a dor

figurando a intensidade do ser

o árido é furioso

funesta a face seca

a crueza da luz não impede a sombra

os filhos gozosos do céu dispersaram

tudo falta, até o excesso

impulsos grassam e ímpetos se precipitam

mesmo que a graça estiole

se felizes os filhos do céu não importa

se a sombra é arrastada por bestas

ou anjos tanto faz para o poema

que não se subordina a dons ou limites.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes