Murilo Gun

Quem está online

Temos 32 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos



POEMA À FÊMEA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Cabelos pretos 
como uma noite etíope. 
Longas tranças 
na cintura síria.

Mãos de areia 
fronte de ameixa.
Sobrancelhas de penumbra íntima. 
Cílios loucos 
olhos linces. 
Seios de atento perfume. 
Pés de gazela 
dedo de ave alísia 
ombros de lã, axila
de renda portuguesa. 
Torso ébrio 
barriga uva
umbigo vinho.
Ancas cheias 
como lua de maio.
Vulva saliente 
como o pecado. 
Clítor faminto 
de rócio e lábio.
Divo púbis imerso 
nos grandes lagos.
Mississipes de óleo
na mão derramados. 
Boca que morde 
a glande do carvalho.
pote de sêmen.
Pele de cheiro 
alma de luva
fenda escarlate 
macia como maçã.
Coxa de êxtase 
sítio que acalma
corte que perfuma. 
Água de gruta, cisterna
de unguentos tímidos. 
Açude límpido 
jasmim claro 
sexo de mulher 
poema.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Textos Agrestes