Murilo Gun

Quem está online

Temos 7 visitantes em linha

Enquete

O que você achou do nosso site ?
 

Assista

Parceiros

Admmauro Gomes

Siga-nos

Textos Agrestes



A MORTE É UM VENTO ESCURO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   

Brisa vai percorrer

todos os surdos ângulos do labirinto

ébrio eco de medo reverbera

nas paredes de pedra e lenda.

O touro vai bafejar vértices escuros

regar da luz lasciva dos olhos

prometéicas entranhas

vísceras de arúspice derrotado umedecer

vai ofegar, arfar sobre o bando medroso dos homens.

Vai esgueirar-se

crescente faro das virgens o dirige

ao centro temeroso do mundo

nele expiará sua paixão, e sonhos

lúbricos como os ósseos

horizontes de Cnossos.

educar a pedra e a sombra

duro silêncio cultivar

às avessas como

viés de horas  (VCA)

 

Sempre a palavra

afirma outra coisa

e nega a si mesma sempre (VCA)

 

O intestino fio arejar

tino remoto cobrir de fina pátina

macerar a hora com fermento escuro

a escuridão tanger para

pântano de sangue que virá

do hímen e do ânimo do mundo.

A mão de Teseu é irmã

do alfange visionário

de que é servo o herói.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

INFORMA DIGITAL

Revista Urubu

Singular

Papel Jornal

Jornal O Monitor

Instagran Usina VCA