Murilo Gun

Quem está online

Temos 11 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



Ensaios
POESIA É PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 09 Julho 2013 18:51

A poesia é o uso desviado da norma, distorção involuntária da gramática, transgressão constante e intensa (filológica, dicionárica ou não), em especial lexical, da palavra (ou sua desordem vital) e da ordem sintática vigente. O caos no cosmos do verbo. É o sentido alterado da palavra (ou das palavras em coito sintagmático, em pleno orgasmo metafórico). A alteração vexaminosa do sentido ordinário e plenamente estabelecido pela instituição (conservadora e mesmo reacionária) da gramática.

 
O QUE É POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 09 Julho 2013 18:48

Quando li Elementos da linguagem, de Martinet, em 1985 (conforme datação manuscrita, não a carbono, mas a grafite), o que foi vital a mim como “curioso” de “entender poesia”, deparei-me com o polêmico problema de aplicação à poesia dos dois níveis de articulação da linguagem. Denotativo e conotativo. Primeira e segunda ou dupla articulação.

 
LEITOR ABSOLUTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 09 Julho 2013 18:46

O leitor de Poesia Absoluta (como o temos às dezenas, no Curso de Letras da FAMASUL) tende a reconhecer nele, em si (dentro do si) qualidades extraordinárias, que estavam adormecidas no berço esplêndido da página da alma, aprisionadas como a poesia.

 
DESAUTOMATIZAÇÃO DA LINGUAGEM: LITERATURA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 09 Julho 2013 18:44

VCA

O uso comum, normal, ordinário, habitual da língua faz-se com que a usemos automaticamente, por hábito. E mesmo inconscientemente, no sentido de reflexo e condicionamento. Facilidade. Aptidão. Habilidade. O que seja comum é geral, fácil. De entender, responder, comunicar.

 
ACONSELHOS A POETA QUE SE QUEIRA NEOPOSMODERNO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 09 Julho 2013 18:41

(NOTAS A ESMO)

 

  1. Se na leitura literária deseje

coisas certas, ordem, clareza incontestável

das palavras, não leia poemas neoposmoderno

leia gramáticas (normativas, expositivas e tal).

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 5 de 13