Murilo Gun

Quem está online

Temos 29 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



Diversos
AINDA ACADEMIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 06 Novembro 2013 13:24

 

Assisti a reunião do último sábado da Academia de Letras de Garanhuns, que deu posse a mais três acadêmicos. Inclusive, participaram Osman Holanda e Aristóteles Bastos que peticionaram ao presidente, documentos protocolados devidamente, solicitando retorno à condição de acadêmicos, e, ao que foi dito, nenhum deferimento foi dado. O que é estranho, pois devia nessa reunião já acatá-los como membros ativos. Vai depender, disse o presidente, de reunião do Conselho. Quando? Seriam, quem sabe, expedientes antidemocráticos para evitar votos contrários na eleição (ou reeleição sucessiva do atual presidente que ocupa o posto há 22 anos?).

 

 
A POESIA DEPOIS DE ELIOT PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 06 Novembro 2013 13:24

Vital Corrêa de Araújo

Adorno indaga: após A              , para que poesia? E eu: após 1922, para que poesia? Ou prosa?

Em 1922, Joyce publica Ulisses. E Eliot, Terra devastada desolada. Em compensação, Proust morre. The wast land é mais que um marco. É um fim. Um pódio. Algo alcançado. Definitivo. O contrato eterno do homem com a palavra (poética na acepção de religião) cumpre-se. Sem comentários. A sorte lançada deu frutos impressentidos. E eles sazonaram o nosso espírito. A alma do século 20 está em paz consigo mesma e com as épocas (passadas e futuras) porque Eliot e Joyce cumpriram com todos os ritos da criatividade e se fizeram presentes.

 
A MAÇÃ E A UVA PRODUZEM DOIS VINAGRES PODEROSOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 06 Novembro 2013 13:23

O vinagre de maçã é considerado pelos gurus do vinagre um dos alimentos mais saudáveis que existem, especialmente quando feito com maçãs maduras e frescas, e depois deixado para envelhecer. E, agora, o vinagre de vinho tinto, esse condimento tão simples, pode se revelar também um concorrente, graças às propriedades de cura contidas na uva, e potencializadas pela fermentação, essa magia da natureza operada pelos micróbios – microrganismos salubres.

 
A FLOR DE MALLARMÉ PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 06 Novembro 2013 13:21

Quando numa tarde meio estéril, nevoenta (londrina, nervosa) de Oxford heroica doutores curiosiados retóricos por cátedras nutridos, engordados por letras e lipídios (alfabetizados com bifes e bacon matinal) pela classe do clima crismados, aperfeiçoados pelo brutal ansioso, substancial, doentio e adjetivo conservadorismo britânico e atual, indagaram a Mallarmé sobre a situação da poesia: ele disparou. “De fato (e direito tendes a ouví-lo) trago notícias esplendorosas”. As máculas. A virgindade da poesia foi-se. Decepou-a (estuprou-a) a foice do tempo pedófilo afiada contra a inocência perigosa da palavra. Testículo do verbo, corda da harpa poética, cortaram.

 
APRECIAÇÃO LIGEIRA DA NOVA OBRA DE ADMMAURO GOMMES SOBRE VCA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quinta, 31 Outubro 2013 18:18

Cláudio Veras

AdmmauroGommes –meu colega professor de literatura, num gesto ousado e demonstrando extrema competência e exemplar metodologia, organiza, em tempo recorde, cerca de 30 dias, livro em torno da obra do poeta Vital Corrêa de Araújo, reunindo depoimentos, miniensaios, artigos, reflexões sobre poesia absoluta (ou neoposmoderna, como deliciosa e não muito ortodoxamente VCA apoda esse novo surto de sensibilidade poética, essa neoforma de poesia no atual estádio da literatura brasileira).

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 19