Murilo Gun

Quem está online

Temos 19 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



Diversos
IDEIA DE POEMA ABSOLUTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 01 Outubro 2013 21:42

Cláudio Veras

A ideia de que poema é harmonia, identidade calma, unidade prima é uma droga. Poema é todo, qualquer e nenhum lugar. Poema é antitempo. É não-lugar também. É salto hermenêutico. Quântico-alquímico. Algo sem continuidade prima incoerente ao máximo. Sem mínima regularidade. De ritmo selvagem. Sem nada, nada daquilo que leitor (brasileiro) goste.

 

 

 

 
SENTIDO DO POEMA ABSOLUTO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 01 Outubro 2013 21:41

Os sentidos do poema absoluto são muitos. Tantos que o tornam insensível. Não existem fórmulas, metodologias, sistemas que o abarquem, que os reúnam tais sentidos ou o expressem. Todo poema absoluto é visionário. E extremo. Declaradamente meio abstrato.

 
DESAUTOMATIZAÇÃO DA LINGUAGEM: LITERATURA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 23 Setembro 2013 18:25

O uso comum, normal, ordinário, habitual da língua faz-se com que a usemos automaticamente, por hábito. E mesmo inconscientemente, no sentido de reflexo e condicionamento, no sentido pavloviano. (O que é método assaz usado para automatizar de imediato especulador). Facilidade. Aptidão. Habilidade. O que seja comum é geral, fácil. De entender, responder, comunicar.

 
AVÍNCULO VITAL PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 23 Setembro 2013 18:24

Cláudio Veras

É visível na poesia que VCA usa em seu poema que o vínculo sintático é desprezível em benefício do verso. Que ele escreve, grafa a palavra como lhe doa, sem obediência a regras bastas, clássicas, rígidas: v.g. neoposmoderno (onde os hífens?). Já o sentido do poema, esse coitado, foi pro beleleu há muito. Nem se comenta. Se a poesia é inútil, VCA a faz menos útil ainda. Nisso segue, Leminsky: inutensílio. Então, norma, nexos, genitivos, acecipesvérbicos, conectivos turbo, tudo é plausível mas dispensável. VCA, em lugar de elos sintáticos, utiliza nexos imagéticos. Com clareza imperturbável.

 
BALELA VIGENDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 23 Setembro 2013 18:23

O estudo centenário (detido, preciso, aritmético) do verso como combinação de fonemas formando sílabas, estas manipuladas para montarem palavras concatenadas e “trenadas”, isto é, construindo sintagmas e versos ritmados, medidos, soníferos, em suma. Nada disso interessa hoje, de há mais de cem anos.

No poema, deve-se considerar só a palavra. Poema se faz com palavras, não com ideias (ou outras coisitas mais), dixit Mallarmé.

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Seguinte > Final >>

Pág. 15 de 19