Murilo Gun

Quem está online

Temos 21 visitantes em linha

Assista

Admmauro Gomes

Siga-nos



Diversos
MINHA POESIA (3) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 16 Setembro 2013 19:52

A poesia de VCA vai além do mero e exato verso livre. Apetite furioso de realidade, ele demonstra poeticamente. Ele, que foi militante, na época do nacionalismo e petróleo é nosso pupilo de Gondim da Fonseca, e, ainda jovem, aos 15 anos, criou o Movimento Nacionalista de Vertentes – com um megafone improvisado postado na boca da praça deserta do adro da igreja reacionária da época febril dos fins dos anos 50, e pregava o nacionalismo contra o entreguismo, brandindo os 2 volumes de Estudos Nacionalista e a China e nós, de Osny Duarte Pereira, Roboré contra a Petrobrás, Senhor Deus dos desgraçados (do tradutor e poeta Gondim da Fonseca), etc

 

 
POESIA BRASILEIRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 16 Setembro 2013 19:51

A poesia é o verbo (de barro) com presente, passado e futuro. Que vive o tempo real da palavra. No Brasil, hic et nunc, a poesia não tem futuro. É relativa ao passado. Debruçada sobre o ido sobretudo. Desvinculado do presente e do futuro.

 
POESIA BRASILEIRA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 16 Setembro 2013 19:51

A poesia é o verbo (de barro) com presente, passado e futuro. Que vive o tempo real da palavra. No Brasil, hic et nunc, a poesia não tem futuro. É relativa ao passado. Debruçada sobre o ido sobretudo. Desvinculado do presente e do futuro.

 
SOBRE LÓGICA POÉTICA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Segunda, 16 Setembro 2013 19:50

A poesia absoluta considera a lógica dialética, além da analógica, como indutora da poesia, ou seja, como instância (substituta da fria, discursiva, antissintética e insuficiente lógica aristotélica ordinária) que opera a montagem do sintagma de que se compõe o poema. Vez que, somente assim, é possível atender ao vário e fugidio ângulo do real – que a palavra tende a resumir (sintetizar) e imobilizar, no âmbito de um movimento, em que conceito (ideia) e realidade, ou seja, sujeito e objeto, essência e existência, teoria e prática comunguem... e dessa comunhão ou comunicação brote o poema.

 
A NOVA POESIA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Terça, 10 Setembro 2013 19:14

O mais extraordinário salto de qualidade de que decorre uma nova síntese no processo de evolução cultural, no âmbito da arte em geral, revolução estética, que influiu consideravelmente nos campos social, psicológico e científico ( e setores tão distintos como arquitetura e filosofia), ocorreu no início do século XX.

Século XX que não começou, como se diz, no final da primeira guerra mundial. Iniciou-se com Picasso.

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Seguinte > Final >>

Pág. 17 de 19